A origem do nome Salreta

O meu tio dizia que os nossos antepassados eram pescadores do Algarve (o que se confirma até agora) e que o nome tinha origem em "sarreta".

A informação abaixo é a mais concreta que encontrei até agora e que, neste aspecto, vou considerar como final.

No "Dicionário da Linguagem Marinha antiga e actual" dos Cmdtes Humberto Leite e J. Vicente Lopes do Centro de Estudos históricos e cartografia antiga - Edições Culturais da Marinha, Lisboa 1990" diz-se que:

SALRETAS - "Carregado até às salretas" - Diz-se, no Algarve, da embarcação cuja carga se eleva acima dos bancos.

Também o "Novo Diccionario da Lmngua Portuguesa Candido de Figueiredo - 1913" tem:
(f. pl. Prov. alg.) Diz-se que vai cheio até às salretas o barco, cuja carregação se eleva acima dos bancos.

Já nas pesquisas no Google Books aparece uma "Separata da Revista portuguesa de filologia, vols. 16 e 17" com "O vocabulário marítimo português e o problema dos mediterraneísmos" (Por Ana Maria Simões da Silva Lopes e Publicado pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, Instituto de Estudos Românicos, 1975), em que na página 70 diz-se:
O vocabulário marítimo português e o problema dos  mediterraneísmos

Esta separata poderá esclarecer ainda mais qual a peça a que se refere, mas tem sido difícil encontrar a publicação.

Se atentarmos também a um documento referido mais abaixo, em que se diz "À tardinha, depois de muita procura, todos regressam ao lugre, uns quase vazios e outros com peixe à sarreta." verificamos que a ideia transmitida é igual à da definição atrás referida.
Este texto aparece numa referência a Aveiro - ora no historial de Olhão diz-se que muitos dos seus pescadores terão origem em Aveiro, logo o termo "salreta" poderá ser uma corruptela de "sarreta". Apesar deste termo estar referido numa narrativa de 1930 deve ser muito mais antigo .

Portanto o termo existe e tem origem náutica.
A razão dos 1ºs Salretas terem ficado com esta "alcunha" só voltando atrás no tempo. (sou voluntário!)

Vou tentar obter ou fazer um esquema para melhor visualizar a tal peça "salreta" ou "sarreta".


Quanto à "sarreta", no "Grande Dicionário de Sinónimos e Antónimos (do Professor Osmar Barbosa da Academia Brasileira de Língua Portuguesa)" diz que é um sinónimo de "sarrafo" ou "ripa".

No mesmo "Dicionário da Linguagem Marinha antiga e actual" referido anteriormente, define-se "sarreta" como:
"Tábuas estreitas colocadas no sentido de popa à proa no fundo duma embarcação, seguras geralmente às balizas (que formam o cavername) por meio de chavetas. Servem para proteger o tabuado do fundo."
e
"Peças de madeira fixadas obliquamente a partir da curva superior das perchas e que servem de apoio ao corrimão do beque."

O Google Books tem muitas referências a "sarreta":

No "Glossário de termos técnicos para a construção naval" (Por Ana Maria Simões da Silva Lopes e Publicado pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, Instituto de Estudos Românicos, 1975), página 101:
Glossário de termos técnicos para a construção naval


Na "Grande enciclopédia portuguesa e brasileira" (Publicado por Editorial Enciclopédia, 1950), página 771:
Grande enciclopédia portuguesa e brasileira


No "O vocabulário marítimo português e o problema dos mediterraneísmos" referenciado atrás, página 91:
O vocabulário marítimo português e o problema dos mediterraneísmos


Outras referências encontradas:

Em www.prof2000.pt/users/hjco/aveirria/Pg000560.htm no documento "A pesca do bacalhau nos mares da Gronelândia" de Amadeu Eurípides Cachim - In: "AVEIRO E O SEU DISTRITO", N.º 4, 1967, pp. 29-34, diz-se algures que "À tardinha, depois de muita procura, todos regressam ao lugre, uns quase vazios e outros com peixe à sarreta."

Em www.velhobruxo.tns.ufsc.br/Baleia.html diz-se que "Ostacha ou Arpoeira - cabo de gravata ou manilha de quatro polegadas de grossura e 180 metros de comprimento, ligado á vioneira, por um nó chamado de cota. E colhido em aduchas á popa e o seu chicote, o camarada, é fixo no dormente ou sarreta da embarcação. Em algumas baleeiras existe um madeiro, onde se dá volta ao cabo e chama-se frade."


Outra interpretação:

No "A linguagem rústica no concelho de Elvas" (Por J. A. Capela e Silva, Publicado por Revista de Portugal, 1947), na página 184 aparece:
Grande enciclopédia portuguesa e brasileira

Que também aparece em www.serrablo.org/revista/s107/s107-1.html onde se diz que sarreta: chapa dentada que se les pone a los mulos en el cabestro para refrenarlos. "Si no se está quieto, aprétale a sarreta".


Outra hipótese que me foi apresentada pela Srª Maria Teresa Santos Salreta e que lhe era contado pelo avô, aponta a origem como pertencente a um soldado francês que, depois das invasões francesas, teria ficado no Alentejo. Penso ser pouco provável pois já encontrei Salretas que nasceram nos princípios de 1700.

No entanto nomes parecidos com "Sarreta" aparecem muito, principalmente com origem francesa como se pode ver neste apelido Sarret.


É curioso que nos livros da TT existem várias variantes do nome, sendo a mais frequente "Salrreta" e depois os "Salrettas" e mesmo os "Salrrettas".  No entanto, nos registos da Fuzeta existe alguns que parecem ser "Xalrreta" mas pode ser má leitura minha porque a letra é difícil de entender, embora sejam quase de certeza Salretas porque noutros registos referentes às mesmas pessoas aparecem com o "S" em vez do "X".  Será que mudou o Padre? ou sou eu que entendo mal a letra? ;-))


[Início] [Salretas] [Os outros avós] [Photos] [Curiosidades] [Meus hobbies]